quinta-feira, agosto 13, 2015

A luta do PT não é a do Brasil


A presidente Dilma reuniu-se ontem com líderes de movimentos sociais no Palácio do Planalto. Em meio a discursos inflamados, Dilma ouviu do presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Vagner Freitas, que é filiado ao PT, um recado que revela o caráter da esquerda no país:

"O que se vende hoje no Brasil é a intolerância, o preconceito de classe contra nós. Somos defensores da construção de um projeto nacional de desenvolvimento para todos e todas. Isso implica ir para a rua entrincheirados, com arma na mão, se quiserem tentar derrubar a presidente Dilma", disse Freitas.

A intolerância é de fato praticada pelo PT e suas linhas auxiliares, haja vista o discurso carregado de preconceito que insiste em dividir o país entre ‘nós’ e ‘eles’. Essa turma insiste também em exercer o monopólio da virtude, como se não houvesse defensores de um país mais justo fora da esquerda claudicante.   

A luta esquerdopata não é a luta do Brasil. Os brasileiros lutam por mais democracia, enquanto que o PT luta pelo poder. A gente sabe que os petistas nunca foram simpatizantes ao Estado Democrático de Direito, preferem mesmo é a luta armada. Todavia, a pátria brasileira não se renderá ao terrorismo petista.  

Ivan Cordeiro - presidente do Movimento Amigos de Conquista.
-

Nenhum comentário: